Viciante.

Linda voz... hipnótica. Viciei.


 
 

Então...

Uma pausa nas postagens, e o fim de mais uma semana.
A Páscoa foi ótima... amigos, familia, chocolates. Tudo que eu amo.

Muitas coisas acontecendo.E minha cabeça sempre a mil.

Preciso parar de ser tão cética.


Amanha escrevo algo mais inspirador. Hoje sono e filme na tv.



 
 

Happiness.



Inicio de semana... curtinha. Feriado.Encontros.Familia reunida.Amigos.Amo.


Cumplicidade, parceria, companherismo, amizade.



Fundamentais. Imprescindíveis.


Feliz por saber que tenho tudo isso.


Boa semana.




 
 

Ser mulher, algo complicado.


Ser mulher é algo complicado. Se mostramos força e auto-suficiência, é porque não precisamos de ninguém, somos amargas e mal amadas, se somos frágeis, doces demais, dependentes... Não servimos para viver nesse mundo, mulheres assim não sobrevivem sem um "homem" ou alguém que as sustentem (não no sentido financeiro) nos dias de hoje.

Então eu gostaria de saber, como tem que ser uma mulher? Frágil sem perder a força? Forte sem perder a ternura?
Sim... A grande dificuldade é exatamente essa, temos que ser várias.
Nunca podemos ser nós mesmas, porque assim corremos o risco de sermos rotuladas sempre. Temos que provar algo durante toda nossa vida seja para pais, maridos, namorados, irmãos, o mundo é masculino não há como evitar isso.
E se somos ou agimos como eles, os homens, é a ruína total. Ou então arcamos com as conseqüências, podemos até mesmo ser banidas (sem exagero) de determinados meios sociais.
Algumas mulheres que eu conheço fizeram isso, algumas delas pagaram o ônus, mas são felizes à sua maneira, outras preferiram o "anonimato” mostrando-se aos poucos, vivendo de uma maneira na frente “deles” e outra por trás “deles”. É uma opção.

Eu não, não consigo. Sou passional demais, exigente demais, necessito de sangue correndo nas minhas veias, posso estar exagerando, sim posso, muitos dizem (e não são poucos) que isso não é bom, a tristeza é companheira de pessoas assim, mas é mais forte que eu. Prefiro ser rotulada então, a ser à sombra de alguém... ou ficar a sombra de alguém.
O que precisamos é de alguém que nos entenda, que seja companheiro, amigo, parceiro, que chore, que ria, que tenha saudades, que sinta medo e que assuma isso. Claro, queremos alguém que nos de colo também, somos “mulherzinhas” muitas vezes, e não vejo mal nenhum nisso. Mas porque não dividir tudo? Porque não aceitar o outro como ele é?
Muitas mulheres, e homens até já escreveram sobre o tema, acho que deve ser um dos grandes assuntos do nosso século. A liberdade sexual trouxe muitas coisas boas, e algumas nem tanto.
Mas o que eu tenho a dizer sobre o assunto é o seguinte:

-Seja sempre você mesma, doa a quem doer... e mesmo que doa muito, pelo menos quando colocar a cabeça no travesseiro sua consciência vai estar tranqüila porque se o que você tem é seu, é porque “você” conquistou, pela sua força, seu carisma, sua personalidade.
Essa sensação ninguém pode tirar, então, quando se sentir só, ou pensar que precisa de “alguém” para ser feliz pense nisso. Pense que o mundo está ai, pronto para ser descoberto e as pessoas que tem coragem para enfrentá-lo são aquelas que fazem a diferença, são aquelas que realmente são vencedoras.

Elas até podem sofrer um pouco mais, mas com certeza terão muito mais histórias e lembranças para contar, sejam elas boas ou não. Pense nisso.

Bom findi!

 
 

Escondendo.


O que se esconde por trás de algumas atitudes?
Tantas vezes magoamos, destratamos, deixamos infelizes pessoas que amamos, que gostamos, por simplesmente não saber como colocar as palavras.
Ja tive algumas experiências assim, falar sem pensar é algo que realmente pode ser muito doloroso.
E porque, porque contuinuamos a magoar quem gostamos pelo simples fato de achar que podemos falar o que pensamos a qualquer momento. Uma coisa muito frequente nos dias de hoje, falar o que vem na cabeça, sem medir conseqüências, pela desculpa da "liberdade de expressão". A tá... até as crianças estão assim, os pais ja instruem desde pequenos, nunca deixe de revidar, não deixe nunca alguem pisar em voce... e por ai vai.
E o que acontece? pessoas sem medidas, com atitudes, com palavras.

Temos que mudar isso, eu queria realmente mudar isso.

Pelas experiências que tive, e pelo que vejo que pode acontecer. As palavras são dificeis de esquecer, ficam marcadas na memória pra sempre.


 
 

Perigo.





Buenas...afastada algum tempo das palavras.
Imagem intrigante essa, não nego que sempre gostei dela, sensual, amedrontadora, linda na sua sobriedade e escuridão, uma dança de sombras e luzes renascentista.
O medo e o terror tão próximos e mesmo assim, a sensação de êxtase, quase como um gozo por saber que o perigo esta rondando, ou velando.

Interessante. O perigo esta sempre nos cercando e nos observando, e nas mais variadas formas, nem sempre como um perigo físico. Pensando nisso hoje.

Besos

 
 

Pensando.




"Sempre nos disseram que a vida pode acabar a qualquer momento.
Mas eu venho para dizer exatamente o contrário:A Vida pode começar a qualquer momento.
Já se decidiu?"
Edson Marques

Nada mais pra falar.

 
 

E não é mesmo...


É... uma pausa nas postagens...na boa nem tenho muita coisa pra contar.
E postar nesse pc aqui do meu trabalho é uma tarefa digna de um herói! ou heroína.afff... fora que ele tranca toda hora. Meu Deus!!! E como sou uma heroína... vamo lá!
Bom mas estava eu aqui pensando comigo mesma...rsrs adoro isso... pensando comigo mesma é boa ... enfim, ouvindo a Antena1, uma das minhas rádios preferidas, toca todas aquelas musiquinhas que eu dançava na minha adolescência ... ehhe iii... parece que sou uma velha né... mas é depois dos 30, a gente se dá conta que não é mais uma guriazinha quando começam a chamar a gente de "tia", quando tu ouve aquela música do OMD ou do Erasure e diz: Aii! do meu tempo! ou: lembra dessa? ehhehe aii...como era bom !
Bom... ja era ... tu passou dos 30 mesmo! mas é bom, eu adoro! sou tia mesmo, tenho uma afilhada linda, e amo Depeche, Erasure, OMD, Pet Shop Boys! daí! melhor do que ficar ouvindo a dança do Créu! Ah não! isso não! prefiro a surdez! (exagerada, como uma boa capricorniana!)
Enfim... divagando em uma tarde de terça-feira.
E todo esse papo de idade porque hoje eu até tenho que ficar feliz. E vou contar porque.
Aí vai uma historinha.
- Colega de trabalho: - Lindos teus cabelos!!! Nem parece a mesma! Combinou contigo e te fez ficar com cara de guriazinha!
- Eu: - Ai, não exagera! Gostou?
- Colega de trabalho: - Perfeito! nem parece que tem 33...( não adianta eu não falar a minha idade aqui ... tem no meu perfil).rsr
-Eu: - Hmm... é um elogio certo? rs
Moral da história, não adianta fugir ... sempre vai ter alguem pra te lembrar que tu tem 33 anos... mesmo que seja te elogiando.Ai não é ruim né??

Besos

 
 

Juno. Vale a pena.

Ah... aproveitando... ontem fui ao cinema ... depois de caminhar muito pela Cidade Baixa... pensando na vida... tres cafés depois, entrei no cinema e fui assistir Juno.

Filme muito interessante, mesmo.

Simples, com um roteiro inteligente, ( Diablo Cody, mereceu esse Oscar) divertido, diálogos cativantes, uma trilha sonora que da vontade de ficar ouvindo.

Fora claro, a atuação da protagonista, Ellen Page, que recebeu a indicação ao Oscar de melhor atriz, com apenas 21 anos.


Vale a pena...

 
 

Cansei.


Achei isso em algum blog, não poderia dizer qual agora... mas representa bem o momento que estou passando.
Hoje sem muito a falar ... somente ... cansei.
"Honestamente...cansei, cansei de procurar um olhar, cansei de procurar um sorriso.
Um par perfeito, uma combinação ideal um encontro nada mais que casual.
Batendo de frente, encontrando o chão, quebrando a roda na escuridão.
Amanhã é um novo dia, amanhã eu volto a ser eu, sempre a procura do que se perdeu."
:**