O ser humano é por natureza insatisfeito, quando tudo está calmo, reclama, quando está tumultuado, também.
Se tem trabalho acha ruim levantar cedo, ganhar pouco, se não tem, também.
Se esta casado, reclama do parceiro(a), que queria estar só para fazer o que quisesse, se está solteiro, queria ter alguém, pra casar, ter filhos.
Enfim, a lista é grande, e porque?
Sei que é dificil ser 100% sempre, feliz sempre, otimista sempre, com certerza não da.
Mas da pra tentar, eu mesma, algumas vezes não consigo, tem dias que nem eu me aguento, mas conheço pessoas que nasceram para reclamar, serem mal humoradas e amargas.
E ja notei que normalmente essas pessoas tem uma certa facilidade para conseguir tudo, vem fácil, vai fácil, me parece as vezes que deixam acontecer, para ter do que reclamar.
Em compensação, muita gente que conheço que batalha, que luta para ter as coisas que quer, não reclama, são alegres, estão sempre de bom humor e riem das coisas mais simples, sendo felizes com o que conseguiram, principalmente por terem lutado muito por aquilo.
Parece meio bobo, tipo receita de auto ajuda, mas se olharmos mais friamente, é simples, e quando nos damos conta disso... fica realmente muito mais fácil.

 
 
 
 

Postar um comentário 3 comentários:

Anônimo disse...

Renata, pois eu acho que a gente é sempre feliz, só que não percebemos isso no tempo presente...
Só no futuro, quando olhamos para traz, ou seja, para o passado, conseguimos ver que fomos felizes em cada fase, em cada etapa de nossas vidas.

Mas a gente é assim mesmo... um bicho insatisfeito.

Adorei o blog. Parabéns!

26 de setembro de 2008 16:07

Ciça disse...

Olá Renata!

Concordo plenamente contigo. Acredito sim que a maioria das pessoas não percebe o quanto a vida é linda.

Ainda ontem escrevi um texto sobre o mau humor...


Beijinhos e ótimo fim de semana!

26 de setembro de 2008 16:31

edson marques disse...

Que belo texto!

Há mais de vinte anos que não reclamo nem perco a calma.

Qualquer dia falarei sobre isso.

Abraços, flores, estrelas..

27 de setembro de 2008 00:13

Postar um comentário