As vezes as palavras fogem da minha cabeça, sei que elas estão lá, mas fica difícil colocá-las para fora, nem sei direito porque.
Comecei um novo conto, ele esta lá, inacabado, vigoroso, vivo, pedindo minha atenção.
E eu, não me achando digna dele, deixo-o abandonado, implorando por minhas idéias, que acho ainda imaturas, cruas até, porque não.
Vejo o que escrevo dessa forma, como algo vivo, que precisa de atenção, carinho, como uma planta, um animal, como o ser humano, que sem isso enfraquece e morre.
Então, se não posso dar o meu melhor, prefiro deixar assim, inacabado, como se estivesse dormindo, as vezes vou lá, olho, faço correções, aninho-o em meu peito, fazendo com que ele saiba que é importante e não foi esquecido. Como recompensa, ele me da seus páragrafos quentes, fantasiosos, e eu, orgulhosa, me sinto a mulher mias feliz do mundo, por ter criado algo que faz sentido para alguém.
Sei que sou iniciante, não tenho a prática dos letrados e poetas, mas tenho uma vontade, que me instiga a continuar, mesmo não sabendo o que me espera.




Quando as idéias brotarem, ele vai acordar por minhas mãos, e mesmo se elas forem amadoras, imaturas, não tem importância, porque nós nos entenderemos... sempre...






 
 
 
 

Postar um comentário 5 comentários:

Alisson da Hora disse...

Escrever é, sobretudo, paciência...tem calma que as coisas vêm ao seu tempo...

beijo e saudades...

3 de novembro de 2008 18:27

Melsavinon disse...

Oi lindona!
Belo post!Boa semana pra ti...
Sempre feliz com suas visitas
mel.

4 de novembro de 2008 13:12

edson marques disse...

Renatinha,

Meu aplauso!

que texto delicioso: dá vontade de lê-lo em voz alta.

E foi isso que fiz, agora mesmo.


Abraços, flores, estrelas..

4 de novembro de 2008 21:04

tossan disse...

não o abandone, um dia sai e eu vou ler. Ou não? Bela escrita! Abraço

7 de novembro de 2008 16:17

D.Ramírez disse...

Quanto menos pensar, logo sairá..acredito que poema seja como ilustrar..deixar a mão solta, a cabeça fluir e só seguir...quando vê já está...e quando estar vou querer ler;)

7 de novembro de 2008 17:42

Postar um comentário