Pensamentos.


O som da flauta ao longe, mistura-se com o ruído dos carros que passam apressados.

A casa vazia.

O cheiro de chuva me remete ao passado, uma nostalgia gostosa, com cheirinho de infância.

Uma conversa rápida, despedidas, e volto aos meus pensamentos.

Sol e chuva. Uma brisa fresca encontra meu rosto. E sinto saudade de algo que não sei bem o que é.

A flauta toma seu lugar em meio aos sons perdidos, algo triste, melancólico.


A manhã passa.

A tarde vem chegando... e com ela novos sons, novas conversas, velhas despedidas e novos pensamentos.


 
 
 
 

Postar um comentário 11 comentários:

tossan disse...

Que bonito Renata! Sabe, as vezes a gente sente saudade de nós mesmo, vai ver que foi isso. Bj

19 de novembro de 2008 18:28

Sun(shine) , «3 disse...

Tão bonito o post, indentifico-me tanto com as tuas palavras, Renata...e adoro o teu nome :)


beijinhos

19 de novembro de 2008 21:59

Sun(shine) , «3 disse...

Tão bonito o post, indentifico-me tanto com as tuas palavras, Renata...e adoro o teu nome :)


beijinhos

19 de novembro de 2008 21:59

Alisson da Hora disse...

Sol e chuva...reminiscências aparecem em cada gota que cai...em cada nota de flauta doce...

beijo grande

19 de novembro de 2008 23:14

Gaby Soncini disse...

Que lindo pensamento.

E a imagem casou perfeitamente com essas palavras.

Lindo seu blog.

Grande beijo.

20 de novembro de 2008 10:53

D.Ramírez disse...

Lindo, lindo..simples, puro e belo..sem mais..so sentir..
besitos

20 de novembro de 2008 11:11

edson marques disse...

Belíssimo texto!


Mas, não basta mudar só de pensamentos. É preciso mudar nossa própria forma de pensar.


Abraços, flores, estrelas..

20 de novembro de 2008 21:32

lis disse...

Renata,
Lindo, delicado e familiar esse escrito, esse sentimento.

Beijos e bom findi!

21 de novembro de 2008 12:08

Índia disse...

Adoro ficar assim, perdida em meus pensamentos. Lindo Texto.

Encontrei vc la no 'Sopro de Lis', bacana seu blog. :)

Beijao.

21 de novembro de 2008 12:42

Poesias e Canções disse...

A tarde vem chegando... e com ela novos sons, novas conversas, velhas despedidas e novos pensamentos.

Escute os meus;
sinta o mesmo que eu
ainda que em tons diferentes
Mas que se completam
e formam uma única música
Fragmentos de histórias que se tornarão uma
És flauta o que ouves,ou o que tocas ?
Não importa...importa é que sua música seja ouvida,completada
das lembranças que foram ou serão
e que alguns dia seu som seja propagado pelo vento e que alcance corações;
Que encontre neles lugar para o amor que nasce ou que estaria de partida
Pois é infinito se for alimentado por si próprio .
Mesmo o que já passou jamais será esquecido se for amor,pode ser guardado ,escondido como num baú precioso e se dermos a alguém será a alguém conhecido ,ou ainda guardaremos lembranças de quem foi ,quando foi e aonde foi ...por que quando tivermos saudades saberemos onde voltar...nossa memória é assim.
Perdoe-me Renata,é um defeito que tenho...penso tanto enquanto escrevo que quando percebo fui longe demais...
Só entrei aqui para agradecer sua visita e olha só o que fiz!
Obrigada pelo carinho!Beijos!

21 de novembro de 2008 14:05

Marcos Campos disse...

Quantas vezes não pessei por essa mesma situação que vc descreveu...vivemos imersos em pensamentos (nosso mundinho particular...)
Beijos

23 de novembro de 2008 18:11

Postar um comentário