Se não tiveres algo de bom para falar... não fale.
Pois depois de proferidas, as palavras ficarão para sempre na memória e no coração de quem as ouviu.

Se nada de bom e verdadeiro tiveres a oferecer, não o faça levianamente, pois depois de cativo um coração, será sua a responsabilidade de zelar por sua felicidade, não o maltrate, se não quer que mais tarde não o façam contigo.


A falta de cuidado com os sentimentos alheios é uma falha imperdoável...

 
 
 
 

Postar um comentário 10 comentários:

João da Silva disse...

Verdade absoluta, Renata! Dizem que Sócrates, de uma certa feita, recomendou a um discípulo seu que só falasse algo se aquilo fosse 1) verdadeiro, 2) realmente útil e 3) bom. Não sei a continuação do chiste (no sentido grego da palavra), mas creio que o catecúmeno deve ter repensado toda a sua vida. Quanto ao mais, fez-me lembrar o terno Pequeno Príncipe, na parte do nos tornarmos responsáveis pelo que cativamos.
Linda!
(p.s.: ando com os horários mais esdrúxulos que o ser-humano pode ter. Beijos, querida, com aroma de rosas!)

17 de dezembro de 2008 23:28

Alisson da Hora disse...

Ludwig Wittgenstein já dizia: sobre o que não se pode falar; deve-se calar...

deveras...o resto sempre é silêncio.

17 de dezembro de 2008 23:59

Tata disse...

Oi Renata,

Verdade!!!
Ás vezes é melhor calar!
O silêncio é um bem muito precioso!
bjinhos

18 de dezembro de 2008 00:11

D.Ramírez disse...

Fantásico e verdadeiro. Sempre pensei nisso até para comentar algo. Se eu não me sinto bem, não comento, pq se não tenho boas cosias a dizer, melhor calar-me.
Besos

18 de dezembro de 2008 09:33

Fabrício disse...

Palavras ferem e sempre gosto de dizer que elas deixam conseqüências, sempre.

Já fui muito vítima e muito assassino.

Tenho que passar por esse blog com mais cuidado depois.


Forte abraço

18 de dezembro de 2008 10:53

Melsavinon disse...

É o famoso provérbio lá...cuidar para que as nossas palavras sejam melhores que o nosso silencio...tipo isso...
Amo passar por aqui!
Bjs

18 de dezembro de 2008 12:14

Sun(shine) , «3 disse...

Lindissimo e mais verdadeiro impossível...
Não podia ler este teu texto num dia mais adequado do que o de hoje.

O problema é que muitos esquecem-se desta tua tese, até eu. Por vezes até eu esqueço que trago erros imperdoáveis dentro de mim, e trazem os outros tambem...


enfim, lindo princesa :)
beijinho

18 de dezembro de 2008 15:16

tossan disse...

Veja só que citação verdadeira e importante. Gostei! Bj

20 de dezembro de 2008 00:31

tossan disse...

Renata gosto muito de vir aqui, espero novas postagens, antes quero te desejar um feliz Ano novo com saúde paz e amor. Seja muito feliz. Vc já pegou o teu selo Pier da amizade lá no klic? Bj

27 de dezembro de 2008 02:24

Bill Stein Husenbar disse...

Encantado com o blog.

De facto se não existir nada de útil para dizer então não vale a pena dizer algo.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

27 de dezembro de 2008 07:58

Postar um comentário