Relembrando.

Um dia meio cinza, meio chato, meio aguado, meio meia boca.
Quase se arrastou, no vai e vem dos pianos, flautas, violinos e fagotes.

Os vidros embaçados e aquele som perdido pela casa, a caneca de chá quente o computador ligado em uma página qualquer que nem lembro, tudo bem, nem tava interessada mesmo.
Uma conversa interessante,outra nem tanto, e meus pensamentos iam longe, tão longe que quase me perdi no meio deles.
Risadas, e uma parada para pegar a caneca de chá.
Despedidas, e o som dos violinos tomam forma novamente.
Meu pensamento volta a se perder, uma música e lembranças que me fazem sorrir apesar de tudo.

Fim do dia, um mar de guarda-chuvas coloridos e pessoas sem rosto.
Os fones nos ouvidos me fazem viajar, e ir onde só eu posso chegar.
Chegando em casa a melhor surpresa do dia.
Em meio a tantos cinzas e sons arrastados, um sorriso cor de rosa e um beijo com gosto de pipoca.
Tudo se ilumina e volta a ser como deveria, risadas alegres, abraços quentes, cheiro de biscoito e gengibre.
E o doce som de palavras feitas para guardar no coração.
A vida sempre deveria ser assim...

 
 
 
 

Postar um comentário 10 comentários:

Alisson da Hora disse...

"Um dia meio cinza, meio chato, meio aguado, meio meia boca."

Isso é tão...tão...tão eu!

Eu te disse - você não acredita - que você é uma excelente criadora de climas...

E agora, vai dizer que eu estou mentindo?

ora, ora

=**

11 de setembro de 2009 18:01

Tata disse...

Ei RÊ,

Pois é....
A vida deveria ser assim...feita de sorrisos alegres, abraços quentinhos e cheirinho de biscoito....Ai, ai...eu quero! KKKK
bjinhos
bom fds!!!

11 de setembro de 2009 20:51

Rosemildo Sales Furtado disse...

Se a vida fosse feita só de flores não teria a mínima graça porque viraria rotina. A vida deve ter também seus espinhos, pois depois das espetadas vêm as flores e, com elas, as emoções.

Beijos,

Furtado.

11 de setembro de 2009 22:11

Lis disse...

Nossa, Renatinha! Como ficou lindo esse texto!

Depois de tantos dias aguados e cinzas, todos mereceríamos um sorriso cor de rosa e muito carinho.

Pega esse sorriso, os abraços, o cheirinho de biscoito e tudo mais e espalha como cinza sobre Porto, lá de cima da chaminé do Gasômetro. (rsrsrs).

Beijos querida, bom findi!

Adorei o texto.

12 de setembro de 2009 10:18

Aline Dias disse...

Hoje o dia está assim por aqui.
Beijos querida!

12 de setembro de 2009 15:59

Bia Maia disse...

Renata Querida!

Simplesmente CONFORTÁVEL, ACONCHEGANTE, QUENTINHO, com vontade de ficar aqui...

É isto que sinto depois de ler este teu post!!

beijos, menina linda!

Biazinha

13 de setembro de 2009 10:10

Érica disse...

Tão cheio de esperança. As tuas descrições são as melhores, riqueza de detalhes e sentimentos.
Eu adoro você baby, no meu coração já. És linda!
Beijos

14 de setembro de 2009 11:36

tossan® disse...

Parece com o meu domingo quando voltei do curso de fotografia que fiz no fim de semana todo...Depois começou com o bicoitinho de gengibre Piraque que foi o reencontro para continuar a vida. Belo texto Renata vc é formidável! Beijo

14 de setembro de 2009 23:29

Dilberto L. Rosa disse...

Melhor que a cumplicaidade do cinza é a libertação das cores, em tons múltiplos e desamarrados... Gostei do cheiro de gengibre! Abração!

15 de setembro de 2009 15:08

O empírico disse...

Torço por mais dias assim pra você.

=)

(tb quero um pouquinho disso, rs)

18 de setembro de 2009 12:33

Postar um comentário