Ela o reconhecia em todas as páginas.
Ele estava lá, explicito, inteiro e tran
sparente.

A saudade já não importava mais,o teria para sempre mesmo que tivesse que reler milhares de vezes,degustando cada palavra, cada frase que somente para ela faziam sentido.
Ali ele seria seu, como sempre quis.

E isso, ninguém tiraria dela.

 
 
 
 

Postar um comentário 6 comentários:

Unseen Rajasthan disse...

Beautiful Post and nice words !! Thanks for sharing..

18 de janeiro de 2010 08:04

Érica disse...

Saudade desse coração!!!
Ela sabe de tudo, ela é foda!!
Beijos

18 de janeiro de 2010 16:51

[ rod ] ® disse...

Só a saudade mesmo para fazer presente o ausente... bjs moça e obrigado pelo comentário!

18 de janeiro de 2010 17:18

Dilberto L. Rosa disse...

Inspirador ser imortalizado por entre palavras, linhas, versos e páginas... Acho que é sonho de qualquer mortal que se aventura pelas letras: cristalizar-se, ainda que seja para um (a) único (a) leitor (a) para todo o sempre! Muito bom! Abração!

20 de janeiro de 2010 12:58

José Viana Filho disse...

Renata

sou blog 'e maravilhoso. Nunca vi tanta poesia e bom gosto(entre fotos e palavras) reunidos em uma pagina so!!

parabens!!!!

21 de janeiro de 2010 18:32

Bia Maia disse...

Menina!

Fico sem ar!

afffffffffff...dá até "medo" de tão forte e verdadeiro...


Bia

8 de fevereiro de 2010 13:28

Postar um comentário