Querendo ser mais do que já fui, talvez menos do que tenha sido.

Melhor do que pareço ser para uns, pior do que deveria ser para outros.
Uma pessoa mais sábia nas decisões, mais direta nas opções, mais concreta nas direções.
Mais certeira nas escolhas, mas sem medo de tropeços, de recomeços e de avessos.

O cru, o puro, o real, o concreto.
Meu ponto de partida. Minha linha de chegada.
(...) Me tire de casa está noite(...) é para lá que eu vou.

 
 
 
 

Postar um comentário 14 comentários:

Sun disse...

"Uma pessoa mais sábia nas decisões, mais direta nas opções, mais concreta nas direções.
Mais certeira nas escolhas, mas sem medo de tropeços, de recomeços e de avessos."

Acho que é exactamente para essa direcção que todos nós almejamos seguir, não? Confiarmos mais em nós e nas nossas capacidades. Recuperarmo-nos das quedas com a mesma facilidade com que nos erguemos para as conquistas...
O percurso é longo, mas somos capazes de chegar lá ;)

Beijo babe

7 de março de 2010 13:12

Fê disse...

clap, clap, clap! ;)

7 de março de 2010 15:05

Rosemildo Sales Furtado disse...

Muito profundo!

Beijos e ótimo início de semana pra ti e para os teus.

Furtado.

7 de março de 2010 21:55

Tata disse...

Rê....

Isso é TUDO que eu queria ser!!!

PERFEITO!

bjinhos

7 de março de 2010 22:23

Fred Matos disse...

Eu sempre me encho de dedos em datas como a de hoje, Dia da Mulher, cuja importância simbólica reconheço, mas que, também, me parece cristalizar o preconceito, como se homens e mulheres pertencessem a espécies diferentes. Não obstante, deixo-lhe a inevitável saudação pelo "Dia das Mulheres", desejando que em futuro próximo ele não seja mais necessário.
Beijos

8 de março de 2010 09:51

Érica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

8 de março de 2010 10:15

Érica disse...

Todos os lados de uma moeda.
É importante ter a conciência do que somos, de todo esse meio termo que nos sutenta e que ajuda as coisas acontecerem diferentes uma das outras. Gostei muito.

Beijos.
:**

8 de março de 2010 10:24

Renata de Aragão Lopes disse...

Gostei!

Beijo,
doce de lira

8 de março de 2010 16:06

Sarah Slowaska disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

8 de março de 2010 21:30

Sarah Slowaska disse...

Vim te deixar um beijo enorme, querida. Espero que tenhas curtido em grande o nosso dia ! ;)
Não queiras ser mais do que já és, ou menos do que já foste, seja tu mesma, na medida certa, nem mais nem menos.
Este é um dos caminhos para a felicidade.

beijos

8 de março de 2010 21:30

Juana disse...

Você é quase tudo, mas faltou dizer se é feliz.
Tá muito bom !

9 de março de 2010 10:40

Léo Santos disse...

Ah! Se tu vai eu também vou!
Ainda mais se for à noite!

Tri bom esse som que tá rolando aqui no teu blog Bixo! Me pegou pelo ouvido agora!

Noel Gallagher/The Smiths! Ah! Não saio daqui enquanto não ouvir toda!

De novo... De novo! Bota tri!

"Driving in your car... I never, never want to go home"

Tá ligada que o refrão da música diz que se um caminhão de dez toneladas matasse ele e a mina, seria pra ele um enorme prazer! hehe

Chega! Já fiquei uma hora ouvindo! Desculpe-me!

Um abraço!

There is a light and it never goes out
There is a light and it never goes out
There is a light and it never goes out

Fui!

11 de março de 2010 04:05

[ rod ] ® disse...

Tudo isso é o que chamamos de equilíbrio... é a dose do que ser e fazer e conviver com as não virtudes deste mundo.

Um grande bj moça!

11 de março de 2010 09:59

D.Ramírez disse...

Sabe como fico .
besos

5 de outubro de 2010 13:51

Postar um comentário